20 In Viagem

05 lugares bons (e baratos) pra ficar em Buenos Aires pelo Airbnb

Acho que todo mundo que me conhece mais de perto sabe que eu tenho o sonho de conhecer Buenos Aires. É uma das tantas cidades do mundo que tenho vontade de explorar, só que com vários fatores favoráveis! O vizinho argentino fica bem pertinho, o que faz com que a passagem não seja assim tão cara. O real vale mais do que o peso argentino (e eles também aceitam dólar e real), e isso barateia bastante alguns custos de viagem como compras e alimentação. Outra coisa que quem me conhece sabe, é que eu piro muito em conhecer novas culturas (dança, culinária, museus e coisas típicas), por isso tenho muita vontade de ficar hospedada na casa de argentinos, e não em hotéis ou hostels com pessoas do mundo inteiro.

Enquanto o sonho não se realiza, a única coisa que posso fazer é sonhar. E pra ir matando a vontade, vira e mexe me pego fuçando casinhas legais no Airbnb que eu me hospedaria facilmente caso a viagem acontecesse fora do plano das ideias. Como já estou meio craque em fazer essas buscas, resolvi compartilhar aqui algumas casinhas que achei bacanas. Talvez ajude você, que, assim como eu, tá doido pra ir lá dar uma voltinha.

Hernan e Cristian

Hernán e Cristian:  Os anfitriões da casa tem um quarto pequeno com uma cama de solteiro (portanto, só acomoda uma pessoa), numa casa super bem localizada perto da Av. 9 Julho e da Av. 5 de Mayo, duas das principais avenidas de Buenos Aires, perto de tudo quanto é metrô e ônibus que cês vão precisar, além de dar pra fazer muita coisa a pé também. Fora a localização, o que me chamou a atenção foi o preço (R$57,00 a diária) que fazendo uma cotação para baixa temporada, dá cerca de R$448,00 com as taxas por uma semana. Eles já hospedaram várias pessoas em sua casa e tem inúmeros comentários positivos. Certamente é uma das melhores opções que encontrei se fosse viajar sozinha. E o Airbnb contou que é bem difícil achar a casa deles pra alugar, de tão concorrida 🙂

Eduardo e Gisele

Eduardo e Gisele: Esses anfitriões tem a casa com localização bem próxima a de Hernán e Cristian. Com alguns quarteirões de distância entre eles, Eduardo e Gisele também estão colados nas duas principais avenidas de Buenos Aires. Eles foram eleitos “Superhosts” pelo Airbnb, o que quer dizer que preencheram alguns requisitos de qualidade exigidos que os tornam diferenciados de outros anfitriões. Pra mim esse é o maior diferencial do casal, apesar do preço ser bem mais salgado que o da casinha acima. Em baixa temporada, ficar hospedado por uma semana com eles custaria cerca de R$742,00 com as taxas.

Susana

Susana: O apartamento de Susana fica no bairro Belgrano, pertinho de Palermo -lugar com várias atrações turísticas pra conhecer. Aparentemente, o quarto que ela oferece tem cara de ser super confortável e arejado (tanto que ela recebeu o número máximo de pontuação), e é também uma opção para quem está viajando sozinho. Se vocês forem olhar no mapa, existem vários lugares próximos a casa dela que ela marcou e que são interessantes visitar, incluindo teatros, universidades, bares, restaurantes e pontos turísticos. Em baixa temporada, alugar o quartinho de Susana por uma semana dá cerca de R$595,00.

Luciano

Luciano: Esse anfitrião é bastante solicitado no Airbnb, já hospedou várias pessoas e teve muitas críticas positivas, o que acho que dá uma certa tranquilidade na hora de fazer a reserva. Aqui já passei pra outra fase de apês, que são aqueles em que o quarto tem duas camas ou uma cama de casal, ou seja? É pra quando você for viajar com mais uma pessoa. O legal de estar com mais alguém (além da companhia), é dividir o valor do quarto. Uma semana em baixa temporada dá R$623,00, que é R$312,00 pra cada viajante! Olha só que coisa maravilhosa. Nosso Anfitrião Luciano mora em Palermo <3

Matias

Matias e Cande: A casa de Matias fica localizada no bairro San Nicolás, que faz parte do microcentro de Buenos Aires. O bom de ficar nesse bairro, assim como em Monserrat, é a praticidade de fazer vários passeios a pé ou de ônibus, porque é uma região bastante central. Falando do quarto em si, ele tem uma cama de casal, então dá pra duas pessoas e a casa é super gracinha. Os anfitriões tem vários comentários positivos (5 estrelas em todos os quesitos e 4 estrelas para limpeza). Passar uma semaninha por lá em baixa temporada, significa desembolsar uma bagatela de R$620,00 reais, R$310,00 por pessoa. Pô fala sério né?

Bom, esses foram os quartos que achei no Airbnb e que julguei interessantes compartilhar, mas se vocês já foram pra lá por algum esquema parecido, sintam-se a vontade pra comentar aqui abaixo onde vocês ficaram! Pra quem não tem a MENOR ideia do que seja Airbnb, eu fiz um post há um tempão atrás aqui no blog falando um pouco sobre esse site maravilhoso. E se vocês quiserem ler, é só clicar aqui.

 

 

You Might Also Like

20 Comments

  • Reply
    Nique
    August 3, 2015 at 1:17 pm

    Ano passado quase fui pra lá, mas tive um contratempo e não rolou, mas minha irmã foi e adorou. Adorei suas dicas e se rolar viagem pra lá já sei onde procurar um bom lugar pra ficar rs

    e vamos que vamos com o beda!

    • Reply
      Nina Paiva
      August 3, 2015 at 1:21 pm

      Vou alimentando o sonho enquanto ele não sai do plano das ideias <3
      Bom BEDA pra nós (:

  • Reply
    Wanila
    August 3, 2015 at 2:14 pm

    Gente, já pode começar a arrumar as malas? Tô apaixonada por essas casinhas. AirBNb parece ser uma ótimo opção mesmo!

    • Reply
      Nina Paiva
      August 3, 2015 at 4:35 pm

      Airbnb é uma ÓTIMA opção! Eu também não vejo a hora de ter a oportunidade de me hospedar em casinhas lindinhas assim :~

  • Reply
    Patrick M. R. Canterville
    August 3, 2015 at 3:20 pm

    Que lindo!!! Seu blog é um desses achados que você da um “Eureca” quando encontra! Fazem dois anos que trabalho para um grupo de mídia no canadá, jornais e revistas, como sociólogo, e logo que comecei eu fiquei hospedado em casas de famílias canadenses e foi maravilhoso, hoje já tenho lugar para me hospedar sempre que vou a cada três meses, mas nada como o calor de uma família e o que se pode aprender. estou pensando uma ida para portugal, então seu blog me deu dicas maravilhosas. Um grande abraço, virei fã do blog, estarei sempre por aqui! Grande abraço! #BEDA

    • Reply
      Nina Paiva
      August 3, 2015 at 4:38 pm

      Ai patrik que gracinha! Muito obrigada! Um dos comentários mais gostosos que li aqui no blog em muito tempo! Você deve ter tido (e ainda ter) uma experiência incrível com essa família no Canadá! Espero poder viver algo parecido um dia em algum lugar do mundo. Mas quem sabe focando direitinho eu não consigo começar por Buenos Aires?
      Vou fazer uma seleção de casinhas em Portugal também hahaha pra te ajudar na sua viagem! Beijo grande e bom BEDA pra gente 🙂

  • Reply
    Jéssyka
    August 3, 2015 at 4:16 pm

    Que amor! Parece cena de filme independente <3 Me fez lembrar um filme: 10.000km.
    namesmafrequencia.com.br

    • Reply
      Nina Paiva
      August 3, 2015 at 4:36 pm

      Que gracinha Jé, brigada <3
      Nunca assisti esse filme, é bom?
      Beijooo :*

  • Reply
    Anna Kühl
    August 3, 2015 at 5:18 pm

    Nina do céu, não faz isso com o meu coração. A primeira vez que fui pra nas, fiquei em um QUARTO de airbnb e recomendo DEmais (DEPOIS te passo essa indicação). TÔ editando um vídeo de dicas de BUENOS, estive lá em julho, e voltaria quantas vezes conseguisse!
    Beijos adorei o post

    • Reply
      Nina Paiva
      August 3, 2015 at 11:21 pm

      ai, volta comigo então? 😐
      Espero conseguir ir ano que vem, mas a vida consegue me derrubar toda vez que eu acho que tô indo no caminho certo hahahahaha
      NÃO ESTÁ SENDO FÁCIL! Me passa o contato depois 😀

  • Reply
    Raquel Arellano
    August 3, 2015 at 11:42 pm

    Adoraria voltar pra Buenos Aires vivendo uma experiência diferente da primeira: fiquei em um hostel bem legal mas dessa vez queria ficar em uma casinha tipo essas do post, pra curtir mais a vida cotidiana dos locais.

    • Reply
      Nina Paiva
      August 4, 2015 at 1:31 am

      Sim Raquel, a minha ideia é muito essa mesmo, de viver o cotidiano das pessoas que moram lá! Vamos programar uma excursão? kkkk <3

  • Reply
    Emilly Monteiro
    August 4, 2015 at 1:14 am

    Adorei as dicas, espero poder usar futuramente e que blog fofo, te conheci através do beda e simplesmente amei.

    • Reply
      Nina Paiva
      August 4, 2015 at 1:31 am

      Oun Emy, brigada <3
      Adoro eventos tipo BEDA porque sempre conheço um montão de blogs massa 🙂

  • Reply
    Jenyfer
    August 4, 2015 at 3:08 am

    Eu estou me preparando para uma eurotrip e esse app tem me ajudado bastante para escolher o melhor lugar para ficar!

    Outro muito bom, é o hostelworld, se você quiser se misturar com a galera de vários países.

    Aliás, adorei o post!

    • Reply
      Nina Paiva
      August 4, 2015 at 11:01 am

      Que massa Jeny, esse hostelworld não conhecia! Vou até dar uma pesquisada, quem sabe não vira post aqui no blog também? É uma outra pegada, mas é baratinha então acho super válida. Eu confesso que antigamente eu tinha um pouco de preconceito com hostel, porque sempre imaginava um lugar meio sujo e mequetrefe, sabe? Mas conheci uns recentemente que me fizeram mudar demais de ideia!
      Beijoooos

  • Reply
    Lecticia
    August 4, 2015 at 4:34 pm

    Também morro de vontade de conhecer buenos aires, mas acho que iria preferir pegar um apto todo ao invés de um quarto apenas… gosto da liberdade de horários, e acho que me sentiria incomodando estando na casa alheia (mesmo que eles façam isso sempre)…
    no mais, amo o airbnb para ver a casa alheia, a decoração fofa dos lugares 🙂

    • Reply
      Nina Paiva
      August 4, 2015 at 10:11 pm

      Sim sim, ficar com o ap só pra gente é bacana porque nos sentimos mais a vontade né? Mas também não tem tanta interação com os ~nativos~ que também acho massa!
      <3

  • Reply
    BA MORETTI
    August 7, 2015 at 4:02 am

    esse negócio de morar na casa dozotro por uns dias, achei diver. também quero HAHAHAHA

  • Leave a Reply